Mais Beiras Informação

Diretor: Paulo Menano

Guarda 2027 celebra acordo com Castela e Leão, Cidade Rodrigo e Béjar

A Comunidade de Castela e Leão e os municípios de Cidade Rodrigo e Béjar, Espanha, assinaram  em Salamanca, o acordo internacional de apoio à Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027.

Segundo a Câmara da Guarda, o documento assinado na sede da Delegação Territorial da Junta de Castela e Leão, em Salamanca, Espanha, é “um acordo estratégico” que contempla a adesão das duas cidades espanholas (Cidade Rodrigo e Béjar) “à rede de municípios que já integravam a candidatura da Guarda 2027, que soma, agora, um total de 19 cidades”.

“Este alcance pioneiro no quadro específico da candidatura a Capital Europeia da Cultura em Portugal, em 2027, tem como objetivos fortalecer e aprofundar a cooperação entre as entidades signatárias e promover projetos conjuntos nos domínios da produção artística e cultural das regiões abrangidas dos dois lados da fronteira”, refere a autarquia da Guarda em comunicado enviado à agência Lusa.

De acordo com a nota, a Guarda 2027 “assume-se, agora, com este acordo, como uma candidatura que ambiciona contribuir para o desenvolvimento da região do interior e da raia de Portugal, incluindo as relações transfronteiriças com municípios, entidades e instituições situadas na região da raia de Espanha”.

“Apesar de ser uma iniciativa de cariz nacional, a Candidatura a Capital Europeia da Cultura liderada pelo município da Guarda beneficiará, agora, de uma dimensão transfronteiriça, bem como da extensão da sua lógica de cooperação intermunicipal a cidades situadas no território vizinho em Espanha”, lê-se.

De acordo com a fonte, a iniciativa pretende criar condições para o desenvolvimento sustentável das áreas artísticas e culturais, sociais e económicas, pressupondo um “renascimento” cultural e criativo de toda uma região, intimamente associada à Raia Central Ibérica.

“Este processo contribuirá com projetos culturais inovadores, nomeadamente com parceiros internacionais provenientes da união Europeia, a concretizar até ou durante o ano de 2027, que possam integrar o dossier de candidatura a submeter às autoridades europeias até novembro de 2021”, assinala a autarquia.

O acordo internacional foi assinado pelo vice-presidente da Câmara da Guarda, Vítor Amaral, pelo Conselheiro de Cultura e Turismo da Comunidade de Castela e Leão, Javier Ortega Alvarez, e pelos autarcas de Cidade Rodrigo e de Béjar.

“Este acordo corresponde a uma etapa determinante de um diálogo frutuoso entre a Guarda 2027 e as entidades espanholas, nossas parceiras, que se mostram entusiasmadas com a oportunidade de alargamento cooperativo transfronteiriço focado numa nova agenda que cruza a cultura, e as artes, com áreas de trabalho comum nos domínios do património cultural, turismo, economia, juventude, desporto, entre outras”, refere Vítor Amaral, também coordenador geral da candidatura, citado no comunicado.

A Guarda deve ser “a primeira cidade candidata com esta concretização de cooperação transnacional”, o que reforça a determinação “num processo já vencedor pelo alcance de compromisso para com uma visão comum de regeneração cultural dos nossos territórios do interior”, aponta.

Para Pedro Gadanho, diretor executivo da Guarda 2027, “este é um elemento extraordinariamente diferenciador” na candidatura, “alargando e reforçando a dimensão territorial da Guarda 2027, ao propor a região da raia como uma nova centralidade europeia dentro da Península Ibérica”.